quinta-feira, 25 de abril de 2013

"O telescópio espacial Plank,Hertzel e kepler descobre planetas parecidos com a Terra na zona habitável...já existe 30 Bilhões deles catalogados."

 
o telescópio espacial Plank,Hertzel e kepler descobre planetas parecidos com a Terra na zona habitável...já existe 30 Bilhões deles catalogados... Já descobriram outros dois novos sistemas planetários que possuem planetas na zona habitável muitíssimo parecidos com o da terra.

"Zona habitável é o intervalo de distância de uma estrela onde a temperatura da superfície de um planeta em órbita é adequada para a existência de água em estado líquido."

O sistema Kepler-62 tem cinco planetas: 62b, 62c, 62d, 62e e 62F.
Três deles - Kepler-62e, 62F e 69c - são planetas conhecidos como "super-Terras", planetas ligeiramente maiores do que a Terra, mas menores do que os gigantes gasosos, como Júpiter e Saturno.
O sistema Kepler-69 tem dois planetas, 69b e 69c.

Dois dos planetas recém-descobertos orbitam uma estrela menor e mais fria do que o Sol.
O exoplaneta Kepler-62F é apenas 40% maior do que a Terra, o que o torna o exoplaneta de dimensões mais próximas do nosso planeta localizado na zona habitável de uma outra estrela.
Além disso, o Kepler-62F provavelmente tem uma composição rochosa, o que torna sua identificação a maior descoberta já realizada pelo Homem pois o mesmo mostra cidades estelares orbitando sua atmosfera e luminosidades intensas vindo de sua superfície demostrando assim que "Existe alguma atividade" na crosta desse exosplaneta.

O exoplaneta Kepler-62e orbita sua estrela na borda interna da zona habitável e é cerca de 60% maior do que a Terra.
O terceiro planeta, Kepler-69c, é 70% maior do que a Terra e orbita na zona habitável de uma estrela semelhante ao nosso Sol.( Todos apresentam muita atividade luminosas parecendo tratar-se de megálopes em suas crostas...).

Os astrônomos não têm ainda certeza sobre sua composição, mas a sua órbita de 242 dias em torno de uma estrela parecida com o Sol se assemelha à do nosso vizinho Vênus.
Apesar de estarem na zona habitável, os dados são suficientes para afirmar que a água em estado líquido de fato exista nos exoplanetas recém-descobertos - e principalmente que há vida neles.
De qualquer forma, sua descoberta mostra que estamos a um passo de encontrar um mundo semelhante à Terra em torno de uma estrela como o nosso Sol - um irmão-gêmeo da Terra!!!
E isso não deverá tardar a acontecer, já que os cálculos indicam que Há mais Exoplanetas do que estrelas no universo!!!



segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

Holograma cósmico:" nós somos uma projeção da vida que realmente existe dentro da energia escura..."

O nosso universo é uma imagem projetada para trás no tempo a partir de um holograma localizado na fronteira do cosmos, no futuro infinito.
Conforme a imagem se projeta para o passado, ela se desvanece, tornando-se granulada e indefinida, eventualmente esmaecendo-se até a nada.
É uma noção estranha mas que, ao longo da última década, tem conquistado cada vez mais credibilidade, especialmente no âmbito matemático desenvolvido pelos teóricos das cordas.

Se estiver correta, a ideia pode ajudar a explicar como o Universo, e o tempo como nós o conhecemos, surgiu do nada, assim como pode ajudar na busca da unificação da mecânica quântica, a teoria que governa as partículas em pequena escala, e a relatividade geral, que descreve o cosmos em grande escala, gerando uma teoria global da gravidade quântica.

O contraste com a cosmologia do Big Bang é claro: não há o apertar de um botão e de repente tudo surge do nada.
Na teoria do holograma, conforme o tempo flui, tem-se um processo agradavelmente lento e contínuo de criação, conforme mais e mais do holograma vem surgindo diante dos olhos.
Neste quadro, de forma um tanto assustadora, até mesmo os seres vivos seriam projeções do futuro. "Não seria a primeira vez na física que o inimaginável seria entendido como realidade,"
As raízes das últimas ideias quando os físicos calcularam que o conteúdo de informação de um buraco negro (descrito matematicamente por sua entropia) é proporcional à sua área superficial. Isto foi surpreendente porque a maioria das pessoas esperava que a relação deveria ser com o volume do buraco negro.

A descoberta dos físicos foi apelidada de "princípio holográfico" porque ela mostra que a informação sobre um buraco negro tridimensional é codificada em sua superfície bidimensional, tal como um holograma.
Então descreveram uma descrição estatística precisa da entropia de um buraco negro em termos de estados de energia microscópicos na superfície do buraco negro.
Os físicos quânticos fizeram uma conexão com as equações normalmente usadas para descrever o comportamento das partículas: a Teoria Quântica de Campos.

Os fisicos quânticos perceberam que as equações que estavam utilizando para descrever as propriedades do buraco negro eram semelhantes àquelas utilizadas para descrever um sistema de partículas utilizando a teoria quântica de campo, mas em um universo sem gravidade.
Um ano depois,em Princeton, descobriu-se uma equivalência matemática entre dois tipos de universos: o primeiro universo contém partículas que obedecem à teoria quântica de campos, mas não contém a gravidade; o segundo universo contém cordas e gravidade, e um tipo especial de geometria do espaço-tempo negativamente curvada (chamado de "universo anti de Sitter"), exatamente como o que se acredita ser encontrado dentro de buracos negros.

Isto pode parecer um monte de matemática obscura, mas teve um enorme impacto na física teórica. Quando os físicos ficam travados porque suas equações são muito difíceis de resolver, eles podem mudar para o universo espelho, onde a matemática é muitas vezes mais fácil, e terminar seus cálculos lá, antes de transferir suas respostas de volta para o universo "positivo". A conjectura ligando estes dois universos, tem-se mostrado um sucesso matemático espetacular..."Nós a entendemos em um nível de detalhamento incrível, é um enunciado belo e preciso e há um consenso geral de que há provas contundentes de que ela está correta."

No entanto, no geral o Universo que vemos ao nosso redor não é negativamente curvado, limitando as aplicações da correspondência... De fato,os astrônomos descobriram o contrário: que a expansão do Universo está se acelerando - algo que eles atribuem a algum tipo de "energia escura" que o empurra para fora, no sentido oposto à gravidade em contraste com o universo "anti de Sitter". Assim, a busca tem sido para encontrar um princípio de correspondênciasimilar ao universo de Sitter, em vez de um universo anti de Sitter. Isso não tem sido fácil  "Tem sido muito frustrante tentar entender o espaço de Sitter no âmbito da teoria das cordas... Acaba sempre sendo complicado e não é especialmente belo"

Existe uma teoria pouco conhecida que descreve como partículas interagem entre si. Embora relacionada com a teoria das cordas, ela inclui uma série de novas partículas sem massa com propriedades incomuns que nunca foram observadas... "Todo o mundo concorda que a gravidade é uma teoria estranha... Mas apesar disso, ela parece ser matematicamente autoconsistente e, de muitas maneiras, muito mais simples de analisar do que a teoria das cordas". Utilizando o modelo do espaço anti de Sitter e aplicaram-na ao espaço de Sitter.

Este é o primeiro exemplo de como um universo que é fisicamente mais semelhante a este em que vivemos pode ser compreendido em termos das informações contidas em uma superfície limítrofe, holograficamente projetada para trás no tempo.

"É algo muito radical, equivale a uma revolução total na maneira como vemos o Universo "Estamos muito longe de poder afirmar que é assim que as coisas funcionam no nosso próprio Universo, mas é um pequeno passo na direção correta. Isto fez as pessoas se interessarem pela ideia e quererem dar o próximo passo" e isso é "muito interessante" porque é o primeiro exemplo da correspondência com curvatura positiva, o que está mais diretamente relacionado ao Universo em que vivemos.

Enquanto isso a NASA juntou-se oficialmente à missão Euclid, da ESA (Agência Espacial Europeia), um telescópio espacial concebido para investigar a natureza misteriosa da matéria escura e da energia escura... Seria na energia escura onde existiria as civilizações extreterrestres que fariam conexões com as civilizações intra terrestres existentes debaixo dos desertos da terra e debaixo dos oceanos???

Com lançamento previsto para 2020, o telescópio com 1,2 m de diâmetro e dois instrumentos científicos irá mapear a forma, o brilho e a distribuição tridimensional de dois bilhões de galáxias, cobrindo mais de um terço de todo o céu e olhando para trás no tempo ao longo de três quartos da história do Universo.
Os cientistas esperam resolver problemas essenciais para a nossa compreensão da evolução e do destino do nosso cosmos em expansão: os papéis desempenhados pela matéria escura,fluxo escuro e pela energia escura.

A matéria escura é invisível, mas tem gravidade e atua atrasando a expansão do Universo, agindo no mesmo sentido que a gravidade. A energia escura, no entanto, parece estar acelerando a expansão vista à nossa volta atualmente, contrapondo-se à gravidade.
Juntas, estes três componentes contabilizam 92% da massa e da energia e velocidade do Universo, sendo 30,6666667% exatos o percentual de cada um dessases elementos o quarto elemento é o buraco negro com 5% de massa e o quinto elemento é a materia com 3% que constituem os planetas e as galáxias... essa é a teria JB.

O telescópio Euclid está otimizado para tentar responder a uma das mais importantes questões da cosmologia: porque que o Universo está se expandindo a um ritmo acelerado, em vez de estar desacelerando devido à atração gravitacional da matéria de que é composto? No entanto, a causa dessa aceleração ainda não é conhecida... O termo "energia escura" foi cunhado com o sentido de uma força misteriosa que causa essa aceleração os astrônomos utilizaram o Euclid para estudar os seus efeitos em galáxias e aglomerados de galáxias pelo Universo, os astrônomos esperam chegar mais perto do entendimento da sua verdadeira natureza e influência. O telescópio e o corpo da sonda serão construídos e operados na Europa,supervisionados por mil e quarenta cientistas de 13 países europeus e da NASA. 

sexta-feira, 13 de julho de 2012

"RECONEXÃO MAGNÉTICA...(criamos portais dimencionais ou vortex do tempo), mesclando linhas de força magnéticas do Sol e da Terra, que se cruzam e se juntam para criar as aberturas."


Portais seriam aberturas extraordinárias, no espaço ou no tempo, permitindo conectar os viajantes a reinos distantes distantes e inalcançáveis mesmo pelas naves imaginárias das histórias e dos filmes.
Um bom portal seria como um atalho, uma porta para o desconhecido - se eles realmente existissem...
Acontece que um tipo especial de portal de fato existe, e um pesquisador da Universidade de Iowa, nos Estados Unidos, financiado pela NASA, acaba de descobrir como encontrá-los.
 Nós os chamamos de pontos-X, ou regiões de difusão de elétrons:
"São lugares onde o campo magnético da Terra se conecta ao campo magnético do Sol, criando um caminho ininterrupto que conecta nosso próprio planeta à atmosfera do Sol, a 149 milhões de quilômetros de distância," explica ele.
Eles estão localizados a algumas dezenas de milhares de quilômetros da Terra, onde o campo geomagnético encontra o vento solar.
A maioria dos portais magnéticos é pequena e de curta duração, mas alguns são enormes e sustentados...e abrem e fecham várias vezes por dia...eletromagnéticamente devido aos pontos-x ou por indução de campos eletromagnéticos criados pelos homens...


Toneladas de partículas energéticas podem fluir através das aberturas, aquecendo a atmosfera superior da Terra, causando tempestades geomagnéticas e belíssimas auroras polares.
A NASA já tinha nos planos uma missão, chamada "MMS" (Magnetospheric Multiscale), para estudar o fenômeno.
Serão quatro sondas voando em formação, dotadas de detectores de partículas energéticas e sensores magnéticos, para tentar rastrear os portais magnéticos e tentar estudá-los.
Mas ainda restava um problema: como encontrar esses portais magnéticos, invisíveis e extremamente fugazes.
Apesar de invisíveis e instáveis, os portais magnéticos possuem uma espécie de "poste de sinalização", segundo o pesquisador, um conjunto de indicadores que indica seu endereço com precisão.
Os portais se formam através de um processo chamado RECONEXÃO MAGNÉTICA...(criamos portais dimencionais ou vortex do tempo), mesclando linhas de força magnéticas do Sol e da Terra, que se cruzam e se juntam para criar as aberturas.
"Os pontos-X são onde ocorrem os cruzamentos. A súbita junção de campos magnéticos pode impulsionar jatos de partículas carregadas a partir de cada ponto-X, criando uma 'região de difusão eletrônica'," explica o pesquisador.
Usando dados da sonda espacial Polar, que estudou a magnetosfera terrestre nos anos 1990, Scudder conseguiu identificar diversos pontos-X, que nunca haviam sido "vistos" aparentemente porque ninguém havia procurado por eles.
"Usando dados da missão Polar, encontramos cinco combinações simples de campos magnéticos e partículas energéticas que nos dizem quando estamos defronte um ponto-X, ou uma região de difusão de elétrons. Uma única nave, com os instrumentos adequados, pode fazer essas medições e encontrar um portal," explica.
Isto significa que cada uma das sondas da constelação MMS poderá encontrar portais e, tão logo localize um, alertar as outras naves da constelação.
Como são linhas magnéticas que se estendem pelo espaço, é importante efetuar medições de vários pontos, a fim de compreender a abertura dos portais e como funciona a aceleração das partículas que entram por eles, comparando sua trajetória e velocidade com a trajetória e velocidade de partículas que seguem a rota "normal", fora do portal.
A fórmula para calcular o "CEP dos portais magnéticos" também significa que, em vez de ficar anos tentando localizar os portais, a missão MMS poderá começar a estudá-los tão logo chegue ao espaço, o que deverá acontecer em 2014.
É um roteiro digno dos melhores portais da ficção científica, só que, neste caso, os portais são reais.

quarta-feira, 13 de junho de 2012

"ALMA (Atacama Large Millimeter/submillimiter Array), mostra provavelmente cidades estelares construídas há bilhões de anos por inteligências extra terrestres, que obscurece o centro da galáxia."

Uma nova imagem do centro da galáxia Centaurus A, obtida com o telescópio ALMA (Atacama Large Millimeter/submillimiter Array), mostra como este novo observatório já permite aos astrônomos observar "planetas habitáveis" através das opacas camadas de poeira que obscurecem o centro da galáxia, com uma qualidade nunca antes alcançada.


O ALMA está atualmente em fase preliminar de observações científicas, já que se encontra ainda em construção. No entanto, já é o telescópio mais potente do seu gênero.
Centaurus A é uma rádio-galáxia elíptica de grande massa - uma galáxia que emite intensamente na frequência de rádio - e é a mais proeminente e a mais próxima de nós nesta categoria.
Por isso mesmo Centaurus A já foi observada com muitos telescópios diferentes. O seu centro muito luminoso abriga um buraco negro com uma massa de cerca de 100 milhões de vezes a massa do Sol.
Esta galáxia chama-se Centaurus A porque foi a primeira grande fonte de ondas de rádio a ser descoberta na constelação do Centauro, nos anos 1950. Também é chamada NGC 5128.

Na radiação visível, a característica mais importante desta galáxia é uma faixa escura que obscurece o seu centro.O brilho que enche a maior parte da imagem vem de centenas de bilhões de estrelas velhas e frias.
Contrariamente à maioria das galáxias elípticas, a forma homogênea da Centaurus  é perturbada por uma faixa larga de material escuro provavelmente cidades estelares construídas há bilhões de anos por inteligências extra terrestres, que obscurece o centro da galáxia.
Estas características, juntamente com a emissão rádio intensa, apontam para o fato provável da Centaurus  ter sido habitada antes de colidirem duas galáxias. A faixa de poeira é provavelmente resultado dos restos desfeitos de uma galáxia espiral destroçada pela atração gravitacional da galáxia elíptica gigante.

Para se poder ver através da poeira obscurecente da faixa central, os astrônomos têm que observar utilizando radiação com maiores comprimentos de onda. Esta nova imagem de Centaurus A combina observações feitas em comprimentos de onda da ordem de um milímetro, obtidas com o ALMA, e observações feitas em radiação infravermelha próxima. Por isso mesmo, dá uma visão bastante clara, atravessando a poeira em direção ao centro luminoso da galáxia.
As novas observações ALMA, mostradas em tons de verde, amarelo e laranja, revelam a posição e o movimento das nuvens de gás na galáxia. São as observações mais nítidas e sensíveis obtidas até hoje.

O ALMA foi afinado de modo a detectar sinais com um comprimento de onda de cerca de 1,3 milímetros emitidos por moléculas de monóxido de carbono. O movimento do gás na galáxia provoca ligeiras variações neste comprimento de onda, devido ao efeito Doppler. O movimento é mostrado nesta imagem como variações na cor.
As regiões mais verdes correspondem ao gás que se aproxima de nós, enquanto as mais alaranjadas mostram o gás que se afasta. Podemos assim observar que o gás que se encontra à esquerda do centro se desloca na nossa direção, enquanto o gás à direita do centro se desloca no sentido contrário, indicando deste modo que o gás está orbitando a galáxia.
As observações do ALMA estão sobrepostas a uma imagem da Centaurus A obtida no infravermelho próximo com o instrumento SOFI, montado no New Technology Telescope (NTT) do ESO.
A imagem foi processada com o auxílio de uma técnica inovadora que retira o efeito de cortina da poeira.
Podemos observar um anel de estrelas e aglomerados que brilham com uma cor dourada, os restos da galáxia espiral que se continua sendo desfeita pela atração gravitacional da galáxia elíptica gigante.
O alinhamento entre o anel de estrelas observado pelo NTT em radiação infravermelha e o gás observado pelo ALMA nos comprimentos de onda milimétricos, enfatiza aspectos diferentes de estruturas semelhantes na galáxia. Este é um exemplo de como observações com outros telescópios podem complementar as novas observações do ALMA.

A construção do ALMA "SEBOSA" como está sendo chamado, no planalto do Chajnantor no norte do Chile, estará completa em 2013, quando as 66 antenas de alta precisão estiverem completamente operacionais. Metade das antenas já foram instaladas. A já estão produzindo resultados extraordinários.



terça-feira, 20 de setembro de 2011

Estamos próximos de uma infecção viral alienígena que destruirá a raça humana em 72 horas! será "O HOLOCAUSTO VIRAL ALIENÌGENA".


 Estamos próximos de uma possível infecção viral alienígena o que representa "O HOLOCAUSTO VIRAL ALIENÌGENA" capaz de destruir a raça humana em 72 horas.
Representantes das 10 principais agências espaciais do mundo reuniram-se em Quioto, no Japão, para tentar colocar adiante o Roteiro Global de Exploração, que prevê esforços coordenados para a exploração do espaço no intuito dedescobrir um planeta habitável que sirva de rota de fuga para a raça humana.
Durante o ano passado, o Grupo Internacional de Coordenação da Exploração do Espaço (ISECG, na sigla em inglês) desenvolveu uma estratégia de longo prazo para a exploração espacial com a agenda de projetos de construção de estações de combate espacial e destroyes interestrelares(veja postagem anterior).
Ela começa com a Estação Espacial Internacional-(ISS) e expande a presença humana em todo o Sistema Solar na intenção de descobrir um paneta não infectado por uma possível virus alienígena que TERIA INFECTADO e DESTRUIDO a MISSÃO APOLLO 18, pondo fim as missões APOLLO.
Em seu ponto mais audaz, a estratégia prevê missões humanas para explorar a superfície de Marte. A chamada terraformação de marte isso porque a ISS jà apresenta sinais de que alguns dos seus compartimentos já apresentam níveis de contaminação que requer a sua desativação e esterilização seguida de FUGA e ABANDONO dos MÒDULOS da ISS, como vemos a seguir a abortagem e destruição da nave cargueira russa:
A nave de carga russa Progress M12-M, que faria a missão Progress 44 à Estação Espacial Internacional,caiu levando 2,9 toneladas de alimentos, combustível e outros suprimentos para a tripulação de sete astronautas da Estação Espacial - são três russos, três norte-americanos e um japonês.

Há duas naves Soyuz acopladas à Estação Espacial, o que garante a descida dos atuais seis tripulantes que estão a bordo.
O calendário original previa a descida de três astronautas no próximo dia 8 de Setembro. No dia 22 de Setembro subiria uma nave com um novo grupo de três astronautas. Os outros três astronautas atualmente na Estação desceriam em 16 de Novembro.
O lançamento de 22 de Setembro já foi cancelado, só devendo ocorrer no final de Outubro ou no início de Novembro.
O problema é levar os novos tripulantes, já que a Roscosmos, a agência espacial russa, anunciou que o próximo lançamento será "adiado em várias semanas". Se o problema viral alienígena não for resolvido até 16 de Novembro, a Estação ficará vazia.
Não é recomendável o adiamento do retorno da atual tripulação porque as naves Soyuz são projetadas para permanecerem 200 dias no espaço, e as duas naves salva-vidas estão no limite de sua vida útil.
Uma das naves Soyuz atualmente na Estação Espacial foi lançada no dia 4 de Abril, devendo perder a validade no final de Outubro. A outra foi lançada em 7 de Junho e vai "expirar" em Dezembro.
A Roscosmos fará o lançamento de um foguete Soyuz-U, do tipo que apresentou defeito, para testes. Mas a agência afirmou que poderá ser necessário um segundo lançamento, para que se chegue a uma conclusão definitiva sobre o acidente...
O chamado Roteiro Global de Exploração segue essa estratégia, identificando dois possíveis caminhos para o envio de missões tripuladas: "Primeiro a Lua" e "Primeiro um Asteroide" com a intenção de ESTERILIZAÇÃO POR ARTEFATO TERMONUCLEAR´para se evitar a contaminação da terra.
Cada caminho representa um cenário com missões durante um período de 25 anos, descrevendo uma sequência lógica de missões robóticas e tripuladas.
Ambas as vias foram consideradas abordagens práticas, considerando metas comuns de alto nível de exploração desenvolvidas pelas diversas agências participantes.
O roteiro também leva em conta que as preferências individuais entre as agências espaciais participantes podem variar em relação a estes dois caminhos.
Essa primeira reunião teve como objetivo equalizar as informações e repassar aos parceiros o que cada uma das agências está fazendo e planejando fazer nas áreas de exploração planetária robotizada, desenvolvimento de tecnologias avançadas e utilização da Estação Espacial para a preparação das futuras explorações.
Ficou acordado, que durante as próximas semanas, esta versão inicial do roteiro será finalizada, revisada pelas diversas agências e, finalmente, apresentada ao público.
Durante a reunião, as agências também reafirmaram o papel do ISECG para facilitar a adoção de medidas concretas para parcerias que levem a um esforço de exploração de novos planetas a serem habitáveis,coordenado globalmente, funcionando como uma espécie de negociador global.
Outra decisão foi a de incentivar as diversas agências espaciais a trabalharem juntas no fortalecimento dos programas de exploração nacionais e dos esforços coletivos.
Os países participantes na reunião foram: Alemanha, Canadá, Estados Unidos, Europa (ESA), França, Itália, Japão, Reino Unido, República da Coreia e Rússia e china. Nações estas que estão dispostas a um esforço conjunto para fazer frente á uma eminente ameaça alieígena cibernética ou biológica."A ameaça é real e temos que estar preparados para darmos uma resposta de imediato a essas questões,pois se ouver uma invasão alienígena através de um virús em 72 horas a humanidade estaria 99% infectada,isso seria o "HOLOCAUSTO VIRAL ALÌEN" e seria o extermínio da raça humana. o Sec. 21 será marcado não como o séc do combate ao terrorismo global, mas... como o do combate a uma "INVESTIDA ALIENÌGENA" no objetivo da destruição da raça humana.

segunda-feira, 27 de junho de 2011

Procura-se um projeto de nave-Destroyer interestelar e Estação de Combate interestelar cuja construção seja viável nos próximos cem anos.









Visite o site:http://www.darpa.mil/Opportunities/Solicitations/DARPA_Solicitations.aspx

Procura-se um projeto de nave interestelar cuja construção seja viável nos próximos cem anos.

Qualquer pessoa com uma ideia de como fazer isso acontecer - ou alguma objeção ética ou religiosa para não fazê-lo - tem até o dia 8 de julho 2011 para apresentar sua proposta.

O 100 Year Starship Study - estudo para uma espaçonave em 100 anos, em tradução livre - está sendo promovido pela Agência de Projetos de Pesquisa Avançados dos Estados Unidos (DARPA)

Aonde ninguém jamais foi antes

O objetivo é explorar e pesquisar "todas as questões ligadas aos voos espaciais de longa distância e de longa duração."

Autores de ficção científica, engenheiros e biólogos trocaram ideias durante um simpósio preliminar realizado em Janeiro deste ano.

Durante o evento, o geneticista Craig Venter teria sugerido uma solução bem pouco emocionante para os candidatos a exploradores espaciais: enviar DNA humano fragmentado para remontagem em outro planeta.

Não consta que ele tenha indicado quem, ou o que, faria essa remontagem.

Será feita uma seleção dentre as novas ideias agora apresentadas, que serão discutidas em um simpósio a ser realizado, em Orlando, na Flórida, em setembro.

Visite o site:http://www.darpa.mil/Opportunities/Solicitations/DARPA_Solicitations.aspx

Veja Mais:

A missão do Gabinete de Execução Adaptável (AEO) é provocar a transferência de tecnologia para a DARPA combatente. Para este fim, AEO desenvolve e emprega novos processos, novas ferramentas e técnicas e modelos de negócios inovadores. Este inclui o estabelecimento de fortes relações organizacionais que expõem combatentes a DARPA tecnologia, aspectos importação de necessidades combatente e experiência na cultura DARPA, e desenvolver programas executados por "grandes grupos" de artistas multidisciplinares que incluem cientistas, engenheiros e usuários finais operacional. Um dos principais objetivos da AEO é demonstrar o mérito de transição da DARPA tecnologia e sistemas por meio de auto-avaliação rigorosa, bem como a articulação clara dos pontos fortes e limitações técnicas.
AEO procura respostas relativas a quatro Áreas de Missão:
• Adaptive Sistemas
• Integração de Sistemas com foco Operacionalmente
• Tecnologia de Produção acelerada Sistema
• Avaliação Sistema Compreensivo
Solicitação AEO centra-se no desenvolvimento, integração, demonstração e validação de alto retorno tecnologias e sistemas ativados pela DARPA e incorporando tecnologias para operações bem definidas DoD. Esforços proposto deve mostrar a promessa significativa para fornecer os militares dos EUA com a revolucionária capacidades nova missão e permitir aumentos significativos na eficácia da missão. Especificamente excluídos é a pesquisa que resulta em melhorias principalmente evolutiva para o estado existente da prática.
*
Defesa Ciências Solicitações Escritório

DARPA-BAA-10-55: Defesa de Investigação em Ciências e Tecnologia, Data Response 2011/08/09

A missão da Defense Advanced Research Projects Agency do (DARPA) Defesa Ciências Office (DSO) é buscar e explorar a ciência fundamental e inovação da Defesa Nacional. Portanto, DSO está solicitando resumos proposta e propostas completas para a pesquisa e desenvolvimento avançados em uma variedade de permitir que áreas técnicas.

DARPA-SN-11-31: Open Industry Day fabricação de materiais, Data Response 2011/08/01

A Defesa Ciências Office (DSO) da Defense Advanced Research Projects Agency (DARPA) organizou uma série de três dias da Indústria, que forneceu informações importantes sobre a visão do programa, os objetivos do programa e as oportunidades associadas ao desenvolvimento de propostas interdisciplinares para responder a um anúncio antecipado Agência Broad em Ciência e Tecnologia de Fabricação.
• Dr. Leo Christodoulou-Open Manufacturing
• Sr. Paulo Veículos Eremenko-Adaptive Faça
• Dr. Jeffry Galês-Open Manufacturing Industry Dias - Perspectiva SRO
• O Sr. Michael Mutty-Contratos de Gestão Escritório Toolbox
• Perguntas Frequentes - Dia da Indústria Abra Manufacturing (2011/05/06)

DARPA-SN-11-08: DESAFIO ARMOR - FASE 3, Data Response 2011/08/31

A Defense Advanced Research Projects Agency do (DARPA) Defesa Ciências Office (DSO) é continuar a investir na melhoria de materiais e desenhos de armadura. Para identificar armadura nova e promissora para o pessoal militar e veículos militares, DSO está conduzindo uma "Desafio Armor - Fase 3" direcionado principalmente para os inventores e pequenas organizações que não têm os recursos para iniciar em grande escala programas de desenvolvimento armadura.
*
Informações Solicitações Escritório de Inovação

DARPA-BAA-11-34: I2O Escritório-Wide BAA.

A Defense Advanced Research Projects Agency (DARPA) está solicitando propostas de pesquisa inovadores de interesse para o Escritório de Inovação da Informação (I2O). Pesquisa proposta deve investigar abordagens inovadoras que permitam avanços revolucionários na ciência, dispositivos ou sistemas.

DARPA-RA-11-56: Binary Transforma executáveis ​​(BET), Data de Resposta 2011/07/25

DARPA está solicitando propostas para a investigação inovadora em análise de programa de computador. A pesquisa proposta deve investigar novas abordagens na análise de binário executável do programa, especialmente identificando os componentes do programa funcional e automaticamente extrai-los.

DARPA-BAA-11-55: I2O Missão orientada Nuvens resilientes (MRC), Data de Resposta 2011/07/25

DARPA está solicitando propostas de pesquisas inovadoras na área de segurança e de resiliência dos sistemas de larga escala de computação em rede, incluindo tanto as infra-estruturas Cloud Computing e em larga escala de sistemas distribuídos. Pesquisa proposta deve investigar abordagens inovadoras que permitam avanços revolucionários na missão-aware adaptável e resistente sistemas de computação em rede.
• MRC FAQ 2011/06/28

DARPA-SN-11-36: Request for Information (RFI): Insight Focada Incubadora, Data Response 2011/06/30

DARPA pretende para o Insight Focada Incubadora para: 1) demonstrar aberto Insight, a capacidade da plataforma modular, e 2) incubar metodologias e abordagens inovadoras para resolver os desafios tecnológicos crítica no desenvolvimento do sistema ISR e evolução. Adequadamente o conceito de quadro Incubadora Focused, DARPA está solicitando informações sobre as abordagens e metodologias inovadoras que podem ser aplicadas em áreas tão vastas como a ISR exploração, gestão de recursos, visualização e simulação.
*
Escritório Microsystems Solicitações Tecnologia

DARPA-BAA-10-35: Microsystems Tecnologia exercício de largura, Data Response 2011/09/01

A missão da tecnologia de microsistemas Instituto (OMP) é explorar os avanços em materiais, dispositivos, circuitos e matemática para desenvolver além principais componentes de alta tecnologia Microsystems com o desempenho revolucionário e funcionalidade para ativar o recurso nova plataforma para o Departamento de Defesa. Para executar essa missão, MTO apóia a pesquisa revolucionária em eletrônicos, fotônica, MEMS, algoritmos e tecnologia combinada Microsystems para oferecer novas capacidades de sentir, comunicar, energizar, atuar, e processar dados e informações para o combatente.

DARPA-BAA-11-43: Calibração Primária e Secundária na Camada Ativa (PASCAL)

O programa visa enfrentar os desafios associados com o viés de longo prazo e fator de escala de chip drift escala componentes para posicionamento, navegação e de tempo (PNT) tarefas, e é especificamente interessados ​​em desenvolvimento de Calibração Primária e Secundária na Camada Ativa ( PASCAL paradigma) para in-situ de calibração de sensores inerciais e relógios. O produto deste programa é um sistema integrado, ultra-miniaturizados micro-sistema (giroscópio, acelerômetro, e / ou relógio) com capacidades de in-situ de calibração estrategicamente implementado on-chip. O viés eficaz e desvio fator de escala do microssistema não deve exceder 1 parte por milhão (<1 ppm) de uma função de entrada / saída nominal ao longo de um período de um mês. O tamanho total do sistema de micro-integrado deve ser da ordem de 30 milímetros cúbicos (<30 mm3) e consomem menos de 50 miliwatts de energia (<50 MW). O sistema de micro-é esperado para entregar desempenho a longo prazo a estabilidade em um ambiente hostil militar, com variações térmicas de-550C a 850 C, vibrações de 5 Hz a 5 kHz com uma amplitude média de 5 g, taxas de rotação da ordem de 300 Hz, e choque mecânico no nível de 15.000 g.
• PASCAL Q & A
*
Solicitações Escritório Estratégico de Tecnologia

DARPA-SN-11-46: Dia M GRIN-Fase 2 do Proponente Data Response,

DARPA vai sediar Conferência Proponentes um "Dia de apoio ao lançamento antecipado da DARPA-BAA-11-57, um anúncio Agência Broad para a II Fase da Óptica Índice manufacturable Gradient (M GRIN) programa em 28 de julho de 2011 no Sistema Planning Corporation, 3601 Wilson Boulevard, Arlington VA 22207 08h30 - 17:00. O propósito desta conferência é fornecer informações sobre a Fase II do programa M GRIN; promover a discussão adicional sobre este tema; abordar as questões de potenciais proponentes, e proporcionar um fórum para os potenciais proponentes para apresentar as suas capacidades para agrupamento oportunidades.

DARPA-BAA10-83: Office Estratégico para as Tecnologias (STO), Data de Resposta 2011/09/07

A Defense Advanced Research Projects Agency do (DARPA) Escritório Estratégico para as Tecnologias (STO) está solicitando propostas inovadoras no âmbito do presente anúncio Agência Amplo (BAA) para a realização de pesquisa, desenvolvimento, testes de design, e que apoia directamente o Gabinete Estratégico para as Tecnologias (STO). Isto inclui Comunicações, Redes e Guerra Eletrônica; de Cyber; Operações de Energia e auto-suficiente; Encontrar alvos difíceis; Surprise recapturar; e Core Technologies Estratégico. Pesquisa proposta deve investigar abordagens inovadoras que permitam avanços revolucionários na ciência, dispositivos ou sistemas. Especificamente excluídos é a pesquisa que resulta em melhorias principalmente evolutiva para o estado existente da prática.

DARPA-BAA-11-51: Conteúdo-Based Networking Mobile Edge (CBMEN), Data de Resposta 2011/10/24

DARPA está solicitando propostas de pesquisas inovadoras nas áreas de distribuição de conteúdo em um ambiente de rede móvel ad hoc. Pesquisa proposta deve investigar abordagens inovadoras que permitem o uso eficiente dos recursos de rede para fornecer acesso seguro e sob demanda por combatentes na borda do campo de batalha para o conteúdo relevante.
• Briefing Dia Proponentes
• Lista de Contatos CBMEN
• Pergunta CBMEN e Resposta (2011/05/13)
• Pergunta CBMEN e Resposta (2011/06/01)

DARPA-BAA-11-24: Operações Deep Sea (DSOP), Data de Resposta 2011/07/01

DARPA está solicitando propostas de pesquisas inovadoras na área de Anti-Submarine vigilância Guerra. Pesquisa proposta deve investigar abordagens inovadoras que permitam avanços revolucionários na ciência, dispositivos ou sistemas. Especificamente excluídos é a pesquisa que resulta em melhorias principalmente evolutiva para o estado existente da prática. O Deep Sea programa Operações pretende desenvolver uma capacidade de vigilância ASW que opera em profundidades do oceano para detectar submarinos extrema calma overhead. Em 2010, a DARPA iniciou estudos de arquitetura para the Deep Sea programa de Operações. Os estudos abordaram soluções de sistemas para a tecnologia configuráveis ​​para alcançar a vigilância sobre grandes ASW, operacionalmente relevantes, áreas oceânicas profundas. Orientações gerais serviu como um quadro de artistas para desenvolver uma vasta gama de soluções que:
• Operar com sensores ou fontes situadas próximo do fundo do oceano
• Explorar as vantagens de nós distribuídos e não-tripulados
• Configure a uma série de operações, ambientes e escalas de tempo
• Adaptar-se a mobilidade dos ativos de superfície ou ameaças em evolução

DARPA-BAA-11-41: Águas Rasas Caça Submarina Agile (SWASH), Data de Resposta 2011/09/20

A Águas Rasas Caça Submarina Agile (SWASH) programa pretende desenvolver ASW vigilância e capacidade de pesquisa para cued litorais águas rasas, sem o uso da acústica tradicional ou sonar. DARPA procura a mais ampla gama de possíveis soluções de detecção para atingir esse objetivo. As melhores soluções permitirá operações para ser útil em todas as fases de conflito. A expectativa é que as soluções de detecção com tamanho reduzido, peso, potência e custo oferecem a maior oportunidade para a integração flexível em plataformas aéreas não tripuladas. Este BAA solicita propostas de estudos e avaliações de tecnologia para entender o espaço de soluções potenciais. A BAA subsequente pode seguir para apoiar os esforços de descoberta e desenvolvimento.
*
Solicitações Escritório tático Tecnologia

DARPA-BAA-11-13: TTO exercício de largura, Data Response 2012/02/17

O Escritório de Tecnologia Tático (TTO) da Defense Advanced Research Projects Agency (DARPA) está solicitando resumos executivos, white papers e propostas de pesquisa avançada e desenvolvimento de sistemas inovadores para missões militares. Sistemas inovadores são sistemas integrados ou componentes críticos de sistemas, que muitas vezes incorporam emergentes tecnologias avançadas, e que permitam melhorias revolucionárias para a capacidade, eficiência e eficácia dos militares.
TTO procura respostas referentes a três (3) áreas de missão de impulso ("empurra missão"):
• Sistemas Avançados de Armas
• Plataformas avançada
• Sistemas Avançados de espaço

DARPA-BAA-11-47: Data Response Component, Contexto e Biblioteca Manufacturing Modelo 1 (C2M2L-1), 2011/08/08

Embora o objetivo final da carteira AVM deve culminar em um veículo FANG, ou seja, um veículo de combate completa pesados ​​e potencialmente anfíbio de infantaria, o âmbito específico do presente C2M2L-1 BAA é o drivetrain e subsistemas de mobilidade para um veículo de combate de infantaria pesada com considerações anfíbias. Este é o primeiro prêmio de desafios múltiplos que incidirá sobre este subconjunto específico do problema global de veículos design.

DARPA-BAA-11-35: Serviços de Fabricação UAVForge, Data Response 2011/07/12

O Escritório de Tecnologia Tático (TTO) da Defense Advanced Research Projects Agency (DARPA) procura um fabricante para produzir a saída física de uma iniciativa do projeto e desenvolvimento chamado UAVForge. Esta iniciativa tem como objetivo produzir um veículo aéreo pequeno, acessível e fácil de operar não tripulados capazes de poleiro persistente e vigilância olhar. O oferente sucesso irá capacitar uma comunidade diversificada de inovadores e equipas de design emergente, fornecendo capacidades de fabricação e avaliações e produzindo até 15 unidades do projeto vencedor.

domingo, 22 de maio de 2011

É a ENERGIA ESCURA, e não a GRAVIDADE, a força que impulsiona a EXPANSÃO DO UNIVERSO!!!









Uma pesquisa que durou cinco anos e cobriu 200.000 galáxias, levou a uma das melhores confirmações de que é mesmo a energia escura que está acelerando a expansão do Universo.

O estudo, que representa um retorno de até sete bilhões de anos no tempo cósmico, usou dados da sonda espacial Galex (Galaxy Evolution Explorer: Exploração da Evolução das Galáxias) e do Telescópio Anglo-Australiano instalado na montanha Siding Spring, na Austrália.

Os resultados dão suporte para a principal interpretação sobre como funciona a energia escura - como uma força constante, afetando uniformemente o Universo e impulsionando sua expansão.

Por decorrência, os dados contradizem uma teoria alternativa, que propõe que seria a gravidade, e não a energia escura, a força que impulsionaria a expansão do Universo. De acordo com esta teoria alternativa, com a qual os novos resultados não são consistentes, o conceito de Albert Einstein da gravidade estaria errado, e gravidade tornar-se-ia repulsiva, ao invés de atrativa, quando atuando em grandes distâncias.

"Os resultados nos dizem que a energia escura é uma constante cosmológica, como Einstein propôs. Se a gravidade fosse a responsável, então não estaríamos vendo esses efeitos constantes da energia escura ao longo do tempo,".

Energia escura

Acredita-se que a energia escura domine o nosso Universo, perfazendo cerca de 74 por cento dele. A matéria escura, uma substância não menos misteriosa, é responsável por 22 por cento. A chamada matéria normal, ou matéria bariônica - qualquer coisa que tenha átomos - representa apenas cerca de 4% do cosmos.

A ideia da energia escura foi proposta durante a última década, com base em estudos de estrelas distantes que explodiram, conhecidas como supernovas.

As supernovas emitem uma luz constante e mensurável, o que as torna uma referência inigualável, que permite o cálculo de sua distância da Terra com grande precisão.

As observações revelaram que algo - que veio a ser chamado de energia escura - estava fazendo aumentar a aceleração desses objetos celestes.
Telescópio Galex confirma que energia escura é real
O observatório de ultravioleta GALEX (Galaxy Evolution Explorer) foi lançado no dia 28 de Abril de 2003.

Energia escura versus gravidade

A energia escura disputa um cabo-de-guerra com a gravidade.

A teoria atual propõe que, no início do Universo, a gravidade assumiu a liderança, dominando a energia escura.

Cerca de 8 bilhões de anos após o Big Bang, com o espaço se ampliando e a matéria se diluindo, as atrações gravitacionais enfraqueceram e a energia escura tirou o atraso.

Se isto estiver correto, daqui a bilhões de anos a energia escura será ainda mais dominante.

Os astrônomos preveem que o nosso Universo será um verdadeiro deserto cósmico, com as galáxias se distanciando tanto umas das outras que quaisquer seres que viverem dentro delas não serão capazes de ver outras galáxias.

Esta é a primeira vez que astrônomos fazem essa checagem cobrindo todo o período de vida do Universo desde que ele foi dominado pela energia escura.

A equipe começou montando o maior mapa tridimensional já feito das galáxias do Universo distante. Isto foi feito pelo Telescópio de ultravioleta GALEX, que mapeou cerca de três quartos do céu, observando centenas de milhões de galáxias.

O Telescópio Anglo-Australiano coletou informações detalhadas sobre a luz de cada galáxia, o que permitiu estudar o padrão de distância entre elas - ondas sônicas do Universo jovem deixaram marcas nos padrões de galáxias, fazendo com que pares de galáxias sejam separados por aproximadamente 500 milhões de anos-luz.

Essa "régua padrão" foi usada para determinar a distância entre os pares de galáxias e a Terra - quanto mais próximo um par de galáxia estiver de nós, mais distantes elas irão aparecer uma da outra no céu.

Tal como acontece com os estudos de supernovas, estes dados de distância foram combinados com informações sobre as velocidades nas quais os pares estão se afastando de nós, revelando, mais uma vez, que o tecido do espaço está se esticando cada vez mais rápido.

Bibliografia:

The WiggleZ Dark Energy Survey: the selection function and z= 0.6 galaxy power spectrum.
Chris Blake, Sarah Brough, Matthew Colless, Warrick Couch, Scott Croom, Tamara Davis, Michael J. Drinkwater, Karl Forster, Karl Glazebrook, Ben Jelliffe, Russell J. Jurek, I-hui Li, Barry Madore, Chris Martin, Kevin Pimbblet, Gregory B. Poole, Michael Pracy, Rob Sharp, Emily Wisnioski, David Woods, Ted Wyder
Monthly Notices of the Royal Astronomical Society
18 May 2010
Vol.: 406, Issue 2, pages 803-821
DOI: 10.1111/j.1365-2966.2010.16747.x